Porque temos Sobrenomes? De volta ao passado!



   Hoje o  Fazendo se conhecer  é simples sem aprofundamento, mas é algo que com certeza vai somar mais ao seu arcabouço de conhecimento!
  Se você vive-se na Idade média, com certeza seu nome seria  "Nome + filho de nome"  não era como hoje que temos o sobrenome da nossa família. Pense! seu nome é Carla, sua mãe Ana, o seu nome seria Carla filha de Ana  e caso seu nome fosse Carlos e seu pai Carlos seu nome seria Carlos filho de Carlos isso mesmo.
   Na idade media as mulheres tinham seus nomes próprios seguidos pelo nome do matronímico/Mãe, e os homens seguidoos pelo patronímico nome de seu Pai, dessa forma a cima citado. O costume de ter sobrenomes familiares é relativamente novo, surgiu na aristocracia comercial veneziana  no seculo X e XI e não era sempre relacionado ao sangue, mas a grupos comerciais, clans e vilas, passando a ser Nome+clan, Nome+ lugar, Nome+propriedade assim por diante. Ainda não entendeu então vamos lá:
   Na Europa tem um Rio chamado Limia de onde provavelmente surgiu o "de Lima". Outro exemplo é o sobrenome Castelo que é proveniente de Castela e Castilha regiões dos Antigos reinos da Peninsula Ibérica, então os "de Castilha ou de Castelo(a)" provavelmente tenha vindo desse lugar.
     Vamos tomar um nome como exemplo, meu nome próprio é Midian, minha mãe é Djanete, se fosse do inicio a meio da idade media meu nome seria Midian filha de Djanete de algum lugar, mas meus sobrenomes por parte de pai e mãe somente, sem o restante são Lima, Souza, Tome, Rocha, Araujo,  então vamos agora ver de onde eu vim, ou de onde sou descendente.
LIMA: Provavelmente alguém de minha familia era da região do Rio de Limia em portugal. 
SOUZA: No periodo da inquisição uma "família" de Portugal abastada da nobreza, um clan de nobrea,  deu seu nome a pessoas que eram perseguidas na inquisição, para que essas se escondessem  dos olhos da temida igreja atras de um nome nobre "Souza/Sousa"  
TOMÉ: Thomas provável nome adquirido também para se esconder da igreja, por se tratar de nome cristão, quando se tinha um nome cristão a possibilidade de ser perseguido era menor!
ARAÚJO: Nomes adquirido na Espanha e em Portugal,  era o sobrenome dado a uma família que tinha como posse o Castelo Araújo/Arujo.
   As pessoas que tinha sobrenomes de lugares geralmente eram pessoas de posses ou importância social na cidade/província, os menos abastados podia ter nome de suas profissões, como Ferreira por exemplo na qual a origem vem de família que trabalhavam com ferro, os grandes artesãos dos impérios.
    Mas o que isso tem haver com as pessoas com você?
    Não sei, pois não sei seu nome todo, para supor algo. Mas posso dizer que somos descendentes de muito povos, podemos ser de descendência negras mesmo tendo pele branca e cabelos lisos, chineses ou japoneses mesmo sem ter olhinhos puxados e pele amarela "Na verdade nem acho que seja amarela", podemos ser de origem nordica, vai saber! Mas nossos sobrenomes dizem muito sobre nós mesmo que nossos familiares tenham colocados eles só porque esta na familia a seculos, o que posso afirmar é que não somos descendentes de apenas um pouco, pois de muitos descendem o sangue que corre em nossas veias. Vamos a aos judeus então. Largue desse conceito que você tem na cabeça que falo de religião e se prenda ao real conceito "Etnia".
    Os judeus sempre foram um povo sem nação desde os primeiros seculos da Era comum. Estiveram presentes em muitos países, com maior contingencia nos países do mediterrâneo. Pode ver pela imagem abaixo.. Então a variedade de nomes era imensa, e como o costume de seus nomes eram muito evidentes por serem sempre nomes em hebraico, tinha que Europeizar o nome para se esconder da perseguição, porém não foi uma coisa que deu 100% certo "Muito foram para forca ou queimados e afogados como bruxos"! 
   Um exemplo Simples de Europeização de nome hebreu seria, David ben Tzur = Davi filho de Rocha ou filho de souza, pois Tzur é Rocha ou pedra em hebraico, que dai com a europeização associada a idioma da região seria Seixos, foi se flexionando até se transformar em Souza ou Rocha mesmo no nosso Idioma!
       Quando a igreja teve o poder máximo na idade media, judeus da região se sentiram oprimidos por não poderem fazer suas praticas religiosas, eles não eram os únicos perseguidos mas todos que não aceitavam a igreja como muçulmanos e até mesmo cristãos, e todos esses com condições de mudarem de região migraram  no período da coroa para o Brasil, até para New York..
         Em outras postagens terá mais informações, aguardem!
Midian L.S.Ferreira - Bióloga, futura mestranda em Arqueobiologia, Empresária, amo Historia , Antropologia, Etnobiologia, Genética, Animes e sempre estou em busca constante ao Conhecimento  - e  Artesã por paixão

4 comentários:

  1. Oi!!
    Gostei muito da postagem :D
    Meu sobrenome é Silva, mas meus antepassados são Espirito Santo. Não sei o motivo de terem parado de usar este sobrenome e adotarem Alves da Silva.
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Na verdade Joana eles não adotaram Alves e silva, certamente já eram sobrenome paralelos a espirito santo e anterior a eles, famílias não adotam simplesmente sobrenomes ao léu tá. Mas espirito santo é foi um sobrenome que as judeus encontraram para nomear as familia e se esconderam da inquisição. Assim quando a inquisição apareceria eles não suspeitavam de familias com um sobrenome tão cristão.

    ResponderExcluir
  3. que legal nao sabia nunca vi fala r sobre isso muito top

    ResponderExcluir
  4. Amo post assim, ainda mais que sou curiosa kk
    eu já sabia mais ou menos o motivo, mas seu post
    ficou bem explicadinho e agora sei exatamente como
    surgiu os sobrenomes, muito interessante. bjs

    ResponderExcluir