O Mar de Aral

     Na Idade média tivemos a Peste negra (peste bubônica), na qual hoje vários pesquisadores da área da Biologia atribui a peste a época em que o Mar Aral estava em níveis mínimos, e a região seca proporcionava a proliferação de ratos infectado pelas pulgas existentes naquele ecossistema pela peste bubônica, que supostamente afetou a colônias de ratos pelo mediterrâneo até chegar a Europa. A abertura do comércio entre o Oeste da Europa e a China também proporcionou o avanço da peste.

     Hoje induzido pelo homem ato de desaparecimento do Mar de Aral tem sido muitas vezes chamado de um dos piores desastres ambientais do mundo, e com razão. Desde 1960 liderança soviética começou a canalizar o abastecimento de água da região para projetos de irrigação, e o que veio foi só desespero.
Um desalento não!
Anteriormente um dos quatro maiores lagos do mundo, o corpo de água logo murcharam e levou com ele o bem-estar físico e econômico das comunidades baseada em pesca nas proximidades. Nem tudo está perdido, embora, nos esforços para combater o problema, Cazaquistão estabeleceu um projeto de barragem em 2005, cujos resultados têm-se revelado um sucesso inicial: até 2008 os níveis de água tinha subido uma quantidade significativa, salinidade caiu e os peixes foram encontrados em grande o suficiente equivale à indústria de pesca para fazer um retorno lento.

Texto para ativar a pesquisa do curioso
Midian Lima


7 comentários:

  1. Fico tao triste quando vejo coisas desse tipo... o planeta precisa de maior atenção da nossa parte.. beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Que Blog incrível o seu!
    Na hora que vi o nome biologia nele ja me empolguei kkkk minha matéria preferida! e foi ela que me levou a fazer Biomedicina! :)

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Verdade , ultimamente tem se acabado demais com a natureza, o ser não está sabendo usar adequadamente os recursos que a natureza lhe oferece. Beijos da Mlle Beatriz ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá, muito curioso esta pesquisa, não conhecia este mar de Aral e é sempre bom cultivar esses conhecimentos! Grande beijo, Gabrielle G. - Blog ABCD dos Livros

    ResponderExcluir
  5. Triste ver essas coisas acontecendo, mas que bom que alguém tem consciência e estão tentando reaver os danos né

    ResponderExcluir
  6. Isso é tão triste, de partir o coração quando vejo paisagens naturais sendo devastadas e sumindo aos poucos.
    Gostei mt do post, nunca tinha visto nada sobre o mar de Aral.
    Bjs!

    ResponderExcluir